Cada cristão nascido de novo é uma estrela

refulgindo como estrelas

O que a Estrela significa para nós, hoje, amigo? Daniel nos dá a resposta, Daniel 12:3. Disse: “Os que são entendidos e conhecem o seu Deus resplandecerão como os firmamentos do céu; e os que a muito ensinam a justiça refulgirão como as estrelas sempre e eternamente”.

O que somos nós, hoje, então? Somos estrelas. Cada cristão nascido de novo é um testemunho do Senhor Jesus Cristo, uma estrela para refletir o poder e a santidade do Senhor Jesus, para refleti-Lo em sua vida; para aperfeiçoa-lo em Seu poder de cura, para aperfeiçoa-lo em Sua ressurreição; para refleti-Lo em cada maneira que Ele foi refletido para nós por Deus, o Pai. Somos estrelas.

Observe! Que tipo de estrela deveria ser você? Esta Estrela não era guiada pelo Seu próprio poder. Era guiada pelos poderes celestiais do Deus Todo Poderoso. E se alguma vez vamos encaminhar pecadores a Cristo, temos que ser guiados pelo Espírito Santo. Romanos 8:1, disse: “Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” Se vamos ser uma estrela, para refletir a Luz de Cristo, para trazer pecadores a Ele, temos que ser guiados pelo Espírito Santo. Correto!

E nós não podemos ser comuns. Temos de ser incomuns. Não podemos ser comuns porque o povo de Deus é um povo peculiar. Ele tem sido, no decorrer das eras.

Embora peculiar, mesmo assim a Estrela era brilhante. Não brilhante na educação do mundo, negócios do mundo, mas brilhante como sacrifício diante do Senhor. Nós nos prostramos, como os magos fizeram na Presença do Rei dos reis, para refletir Sua Luz.

Você é uma estrela. Cada cristão é uma estrela, para guiar o perdido, para guiar o cansado, o pé do viajante, para aqueles que estão procurando. Então, a estrela não pode ser guiada por si mesma, deve ser dirigida pelo Espírito. Deve refletir o brilho de Deus em sua vida, abster-se das coisas do mundo, e viver pia e sobriamente nesta vida presente. Deve refletir a Luz de seu grande Alguém que brilhou.

O que devemos fazer então? Levantar, e resplandecer a Luz de Deus aos moribundos. Nas trevas profundas deste mundo, nós devemos refletir e resplandecer a Presença do Senhor Jesus em Seu poder ressuscitador. Como Ele é ontem, assim Ele é hoje, para refleti-Lo.

Mas lembre-se, então, a Estrela, novamente, quando terminou o seu curso, não exigiu nenhuma honra. A Estrela simplesmente trouxe os homens ao seu destino, e mostrou-lhes aquela Luz perfeita.

E nós, como membros do Corpo de Cristo, esta manhã, amigos, somos luzes de Deus, porém não exigimos nenhuma honra para nós mesmos. Quando conseguimos nosso – nosso paciente, e nosso – nosso… a pessoa que estamos conduzindo; quando nós a conseguimos, devemos desonrar a nós mesmos e conduzi-los para “a grande e perfeita Luz que brilha, para iluminar o caminho de cada homem que entra no mundo,” o Senhor Jesus Cristo. Não um mito chamado Papai Noel, não alguma igreja por denominação; mas aquela verdadeira e perfeita Luz, Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo.
Mensagem: A GRANDE LUZ RESPLANDECENTE – Parágrafos: 89 ao 97

Esta entrada foi publicada em Cristianismo e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.