Deus me chamou, e eu devo ir porque Deus me chamou

Se me permitem eu gostaria de dar um testemunho pessoal. Eu recordo acerca de quinze, dezessete anos atrás, mais ou menos, quando o Senhor me disse lá embaixo no rio, quando Ele desceu naquela Coluna de Fogo, cuja fotografia vocês vêem, e Ele falou comigo e Ele disse, “Você levará esta Mensagem ao redor do mundo”.
E eu recordo em Green’s Mill quando Ele falou comigo.

E eu saí e falei com o pastor, e ele me disse, “Billy, o que você comeu naquela noite? Você teve um pesadelo”. Ele disse, “Volte para o seu trabalho. Você está trabalhando numa Companhia de Serviços Públicos, tem um bom emprego, volte e cuide de seu – seus negócios, filho”. Disse, “Você teve um pesadelo. Você comeu alguma coisa”. Aquilo não mudou meu ponto de vista nenhum pouquinho!

Quando eu comecei com os cultos de cura, muitos de vocês aqui recordam minha Mensagem naquela manhã, “Como Davi saiu para se encontrar com Golias”, eu preguei sobre isto.

E eles me disseram, ele disse, “Nos dias da ciência moderna, quando temos todos os tipos de pesquisas médicas, quando temos os melhores médicos, quando a igreja a muito tempo esqueceu a cura Divina e coisas a muitos e muitos anos atrás, como você chegará diante de um grande gigante como aquele? Como você chegará diante de um Metodista, Batista, Presbiteriano e assim por diante e até mesmo dos Pentecostais, que esqueceram isto a muito tempo sem denominação ou nada para te apoiar? O que você fará, Bill?” De algum modo ou outro, aquilo não modificou meu ponto de vista nenhum pouco, pois eu segurava em minha mão uma chave! Eu disse. Eles disseram, “Ninguém crerá em você. Você não será capaz de fazer isto. Ninguém crerá em você”.

Eu disse, “Eu não me importo, uma coisa é certa; Deus me chamou, e eu devo ir porque Deus me chamou”. Eu segurei a chave. Ele me havia chamado, Ele me havia mostrado, ele me havia dito, e eu vi a Sua Presença quando Ele me ordenou, e a chave estava ali!

O pastor disse, “Com uma educação primária, e você vai pregar e orar diante de reis e monarcas!”
Eu disse, “Isto é de acordo com a Sua Palavra!”

Mais ou menos nesta época no ano passado, ou uma semana ou duas antes, quando eu cheguei na igreja aqui e lhes disse que o Senhor Deus me havia dado uma visão de… fazendo uma viagem de caça, e um – eu ia encontrar um de terminado animal, que teria chifres de quarenta e duas polegadas. E na estrada onde encontraria este animal (onde ele estaria deitado, a posição que ele estaria), e de volta na estrada eu mataria um urso “grizzly” com unhas prateadas. E eu fui para aquela determinada área, e falei com um homem, e ele disse, “Eu não conheço nenhum animal deste porte. E quanto ao urso “grizzly”, eu nunca vi um”.
Eu disse, “Mas ele tem que estar aqui em algum lugar”.

Então ele disse, “Não estamos indo nem mesmo em direção a região de ursos. Estamos indo em direção às ovelhas, acima das cercas da floresta”. Bem, eu fui com ele.

E no segundo dia ali, no ponto exato, exatamente onde o Senhor disse, ali estava o animal deitado. Então quando eu fui e apanhei o animal, e enquanto tirávamos a pele e os chifres e demais coisas, ele disse, “Eu quero te perguntar uma coisa. Você me disse, a três dias atrás quando saímos do – do acampamento, que depois que você matasse este determinado animal, que no caminho de volta você mataria um urso grizzly com unhas prateadas”.
Eu disse, “Este é o Assim Diz o Senhor!”

Disse, “Eu não estou duvidando”, ele disse, “porque meu irmão era epiléptico, e você nunca o tinha visto em sua vida, quando você esteve aqui certa vez, e você me disse que o menino seria curado quando eu fizesse certa coisa. E ele foi curado”. Ele disse, “Agora, irmão Branham, eu quero te perguntar”, ele disse, “eu posso ver por toda a montanha onde está a floresta, onde estão aqueles cavalos. E não há nada ali. Não há nem mesmo sinal de grama, não há uma rocha, não há nada”. Musgo de caribu, que tem cerca de duas polegadas de altura, além da floresta, a uma milha ou mais acima da floresta. Disse, “Onde o urso vai estar?”

Eu disse, “Deus é o Jeová Jireh. Se Ele me disse que haverá um urso ali, haverá um ali”.

William Branham caçandoDescendo a montanha, todas as vezes que andávamos meia milha ou algo mais perto, ele dizia, “Irmão Branham, já está na hora do urso aparecer”.
Eu dizia, “Não se preocupe, ele estará aqui”.

E quando estávamos quase chegando a umas quinhentas jardas de onde os cavalos estavam, nós tivemos que descansar outra vez com os chifres pesados e coisas nas nossas costas. E ele olhou ao redor outra vez, e eu olhava para sua face enquanto ele olhava para mim, como se lá no fundo do seu coração ele quisesse saber. Vêem, ele esperava que ele estivesse ali, mas ele não tinha a chave.

Mas de algum modo, pela graça de Deus, Ele nunca falhou comigo. Quando Ele me disse que haveria um unha-prateada ali, eu tinha a chave. Eu não duvidei disto nenhum pouquinho, nenhum pouquinho. Eu virei para ele, e disse, “Rapaz, ele estará ali”. E quando virei, lá estava o urso de pé bem acima de nós, cerca de meia milha.
Ele colocou os óculos, disse, “Billy, valha-me, é um grande unha prateada!”

Vêem, a chave, a visão, a Palavra do Senhor, não há nada que possa mudar Isto ou parar Isto. O que a igreja necessita nesta noite não é cultura. O que a igreja necessita nesta noite não é uma denominação. O que a igreja necessita nesta noite não é de credos. O que a igreja necessita nesta noite é da chave para as Escrituras, a Porta. Pois, Cristo é a Porta, e ele a Palavra. Fé na Palavra do Deus vivo abre toda a porta.
Deus, dê-nos a chave. Dê-nos a chave.
Mensagem pregada pelo profeta William Branham: A chave para a porta – Parágrafos: 78-93.

Faça o download da mensagem completa em PDF: A CHAVE PARA A PORTA

Esta entrada foi publicada em Esperiências do profeta e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.