Minha primeira namorada fumando cigarro

Então me lembro de crescer. Cheguei a ser um jovem. (Vou me apressar para terminar dentro de pouco.) Quando cheguei a ser um moço, tinha idéias como todos os jovens. Eu… indo para a escola, encontrava com aquelas mocinhas. Você sabe, eu era muito tímido, você sabe. E eu — eu finalmente consegui uma namoradinha, e como todos os mocinhos, de mais ou menos quinze anos de idade, creio. E — e assim, oh, ela era bonita. Que coisa! Ela tinha olhos como uma pomba, e tinha dentes como pérolas, e um pescoço como cisne, e ela — ela era muito bonita.

E outro rapazinho, ele… nós éramos colegas, assim ele conseguiu o velho Ford modelo-T do seu pai, e nós tínhamos um encontro marcado com nossas garotas. E íamos levá-las para passear. Compramos bastante, mais ou menos dois galões [Mais ou menos oito litros-Tradutor] de gasolina. Tínhamos que levantar a roda de trás para dar partida com uma manivela. Não sei se você se lembra disso ou não, você sabe, usar a manivela. Mas nós — nós estávamos indo muito bem.

E assim eu tinha umas moedas de cinco centavos no bolso, e nós paramos num lugarzinho e compramos… você podia comprar sanduíche de presunto por cinco centavos. E assim, oh, eu estava rico; eu podia comprar quatro deles! Está vendo? E depois que tínhamos comido os sanduíches e bebido as coca-colas, eu comecei a levar as garrafas de volta. E para a minha surpresa, quando eu voltei (as mulheres tinham começado a cair da graça naquele tempo, ou da feminilidade) minha pombinha estava fumando um cigarro.

Bem, sempre tenho tido minha opinião a respeito de uma mulher que fumasse um cigarro, e não a tenho mudado nem um pouco desde aquele tempo. Isso é certo. É a coisa mais baixa que ela pode fazer. E isso é exatamente correto. E eu — eu pensei que eu… Agora, a companhia de cigarros poderia vir atrás de mim por causa disto, mas estou lhe dizendo; isso é apenas um golpe do diabo. É o maior matador e sabotador que esta nação tem. Preferiria que meu filho fosse um bêbado que um fumante de cigarro. Essa é a verdade. Preferiria ver minha esposa caída no chão, bêbada, que vê-la com um cigarro. É assim que…

Agora, este Espírito de Deus que está comigo, se Esse é o Espírito de Deus (como você poderia questionar), você fumando cigarros tem uma chance escassa quando chegar lá, porque isso simplesmente… cada vez você observa isso na plataforma, como Ele condena isso. É uma coisa horrível. Mantenha-se longe disso. Senhoras, se vocês são culpadas disso, por favor, no Nome de Cristo, afastem-se disso! Isso lhe arruína! Isso lhe matará. Isso… é um — é um vagão cheio de câncer.

Os médicos tentam te advertir. E então como podem eles te vender esse traste? Se você fosse à farmácia e dissesse: “Comprar… quero comprar cinquenta centavos de câncer.” Ora, eles viriam e te trancariam. Mas quando você compra cinquenta centavos de cigarro você está comprando a mesma coisa. Os médicos assim o dizem. Oh, esta nação louca por dinheiro. É uma pena. É um assassino. Tem sido provado.

Bem, quando vi aquela mocinha bonita agindo de maneira moderna, aquele cigarro na mão, aquilo foi como se tivesse me matado, porque eu realmente achava que eu a amava. E eu pensei: “Bem… “

Agora, sou chamado um detestador de mulheres, você sabe disso, porque sempre sou meio contra mulheres, mas não contra vocês, irmãs. Simplesmente sou contra o jeito que as mulheres modernas se portam. Isso é correto. Boas mulheres devem ser consideradas.

Mas posso me lembrar de quando o alambique de meu pai estava funcionando lá em cima. Eu tinha que estar lá fora com água e outras coisas, via moças que não tinham mais de dezessete, dezoito anos de idade, lá em cima com homens da minha idade agora, bêbadas. E eles tinham que desembriagá-las e dar a elas café preto para irem para casa fazer o jantar para seus maridos. Oh, algo assim, eu disse: “Eu…” Este foi meu comentário então: “Elas não valem uma boa bala limpa para matá-las.” É isso mesmo. E eu odiava mulheres. Isso é correto. E só tenho que ter cuidado com cada movimento agora, para manter-me longe de ainda pensar a mesma coisa.

Então, mas agora, uma boa mulher é uma jóia na coroa de um homem. Ela deve ser honrada. Ela… Minha mãe é uma mulher; minha esposa é; e elas são adoráveis. E tenho milhares de irmãs Cristãs que respeito muito. Mas se — se elas puderem respeitar a forma que Deus as fez, uma maternidade e uma verdadeira rainha, isso está bem. Ela é uma das melhores coisas que Deus poderia dar para um homem, foi uma esposa. Além da salvação, uma esposa é a melhor coisa se ela for uma boa esposa. Mas se não for, Salomão disse: “Uma boa mulher é uma jóia na coroa de um homem, mas uma — uma ruim ou uma que não é boa é água no sangue dele.” E isso é correto, é a pior coisa que poderia acontecer. Assim uma boa mulher… Se você tiver uma boa esposa, irmão, você deve respeitá-la com a mais alta consideração. Isso é correto. Você deve fazer isso. Uma verdadeira mulher… E, filhos, se vocês tiverem uma verdadeira mãe que fica em casa e procura cuidar de vocês, mantendo sua roupa limpa, mandando vocês à escola, ensinando vocês sobre Jesus, vocês devem honrar essa dócil mãe com tudo o que estiver em vocês. Vocês devem respeitar essa mulher, sim senhor, porque ela é uma verdadeira mãe.

Eles falam do analfabetismo nas montanhas de Kentucky. Você vê isso nesta coisa de estória em quadrinhos. Algumas daquelas velhas mães lá poderiam vir cá a Hollywood e ensinar vocês, mães modernas, como criar seus filhos. Deixe a filha dela entrar uma noite com seu cabelo todo desarrumado, e lábios, batom (como se chama aquela maquiagem que elas põem na sua face?), e seu vestido todo amassado de lado, e tivesse estado fora a noite toda, bêbada, irmão, ela tiraria um daqueles galhos daquela parte de cima daquela nogueira e ela nunca mais sairia. Estou lhe dizendo, ela… E se você tivesse um pouco mais disso, você teria uma Hollywood melhor aqui, e uma nação melhor. É isso mesmo. É verdade. “Simplesmente tente ser moderno,” isso — isso é um dos artifícios do diabo.

Agora, aquela mocinha, quando olhei para ela, meu coração simplesmente sangrou. Eu pensei: “Coitadinha.”
E ela disse: “Ah, você quer um cigarro, Billy?”
Eu disse: “Não, senhorita.” Eu disse: “Não fumo.”

Ela disse: “Agora, você disse que não dançava.” Elas queriam ir a um baile e eu não quis. Então elas disseram que havia um baile lá, o que chamavam de Sycamore Garden.
E eu disse: “Não, eu não danço.”

Ela disse: “Agora, você não dança; você não fuma; não bebe. Como você se diverte?”

Eu disse: “Bem, eu gosto de pescar; e gosto de caçar.” Isso não lhe interessou.
Então ela disse: “Tome este cigarro.”
E eu disse: “Não, senhorita, obrigado. Eu não fumo.”

E eu estava em pé no pára-lama. Tinha uma beira nos velhos Fords, você lembra, e eu estava em pé naquele pára-lama, sentados no assento de trás, ela e eu. E ela disse: “Você quer me dizer que não quer fumar um cigarro?” Disse: “E nós moças temos mais coragem do que vocês.”
E eu disse: “Não, senhorita, creio que não quero fazer isso.”

Ela disse: “Ora, seu grande marica!” Oh, que coisa! Eu queria ser o grande e mau Bill, assim eu — eu com certeza não tinha nada de marica. Vê, eu queria ser um boxeador, essa era minha idéia da vida. De modo que eu disse… “Marica, Marica?”

Eu não podia aguentar aquilo, por isso eu disse: “Me dê isso!” Estendi minha mão, eu disse: “Mostrarei para ela se sou marica ou não.” Tirei aquele cigarro e comecei a riscar o fósforo. Agora, sei que você… Agora, não sou responsável pelo que você pensa; sou responsável apenas por dizer a verdade. Quando comecei a acender aquele cigarro, tão determinado a fumar como estou a pegar esta Bíblia. (Vêem?) Ouvi algo fazendo: “Vuuum!” Tentei de novo; não conseguia colocá-lo em minha boca. E comecei a chorar; joguei a coisa no chão. Começaram a rir de mim. E eu voltei andando para casa, atravessei o campo, sentei lá fora, chorando. E — e era uma vida terrível.
Mensagem: A historia da minha vida – Parágrafos: 80 ao 97.

Esta entrada foi publicada em Esperiências do profeta e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.