Interpretaram mal a ceia do Senhor

Nesta pregação sobre comunhão e Santa Ceia do Senhor veremos:

O que é comunhão e santa ceia do Senhor Jesus
O que significa a comunhão pra os católicos
A comunhão para os protestantes
A má interpretação da Santa Ceia
Quando devemos tomar a Santa Ceia do Senhor Jesus

Estudo sobre comunhão e Santa Ceia

Agora, só um momento antes de começarmos a ler sobre a comunhão, eu desejo dizer algo porque é sobre a comunhão. E quando chegamos neste altar, há somente uma maneira para chegar, esta é, se segurarmos a chave da fé em nossas mãos, que nos faz saber que nossos pecados estão perdoados. E se não temos aquela chave para abrir aquela Porta, que nossos pecados são perdoados, não temos nada a ver na mesa do Senhor. Porque, aquele que comer e beber indignamente, comerá e beberá condenação para si próprio, não discernindo o corpo do Senhor. Agora, isto é verdade.

Eu creio que todos nós sabemos que hoje é o Dia Nacional da Comunhão. Este é o dia que todas as igrejas tomam comunhão. É o Dia Nacional da Comunhão em toda nação. E eu pensei que isto seria apropriado falar uma palavra ou duas a respeito da comunhão antes de toma-la, enquanto o pastor, se ele desejar, preparar as Escrituras para a leitura da – da ordem da mesa do Senhor. Agora, esta ceia… Agora, não tomarei mais que dez minutos.

Estudo sobre comunhão e santa ceia do Senhor

Agora, nós chamamos de “comunhão,” mas não é comunhão. Comunhão é conversar, ter comunhão. Ter comunhão, é quando nós paramos e falamos com o Senhor, nos comunicamos. Mas, agora, isto se chama “a ceia do Senhor.” Eu me pergunto como alguns destes modernistas, que não dizem mais “ceia,” e a chamam de “jantar,” como eles darão a volta nisso? Vêem? Hã – hã. Vêem? Sim, senhor. É a ceia do Senhor. Nós simplesmente cremos na Bíblia da maneira que Ela diz.

Esta comunhão que estamos preparando para tomar, tem sido a maior disputa de qualquer doutrina na Bíblia. Aquilo foi seu… em sua primeira disputa na igreja primitiva. E hoje a Protestante, a Episcopal e Metodista e muitas das igrejas Protestantes, alegremente aceitam a católica, a doutrina católica romana, se eles pudessem ultrapassar o montículo da comunhão. Mas eles concordarão que o sacerdote deveria se casar e ser ministro, a igreja católica concordou com isto várias vezes em suas conferências e reuniões. Eles concordaram com isto. E eles concordarão com orações diferentes, e assim por diante, a igreja protestante concordará com isto. E os catecismos e demais coisas, um altarzinho aqui e outro ali, e a igreja católica está desejando fazer isto. Mas quando se refere a comunhão, aí eles saem fora. Qualquer pessoa já leu a história sabe disto. Mas, naturalmente, no meu modo de pensar, tem muitas coisas que eles tem que se afastar, antes que eu – eu aceite isto, vê você, porque isto não é a Bíblia.

Mas eu quero que você diga uma coisa para a igreja católica. Você conhece a igreja católica, no princípio, havia a igreja apostólica pentecostal? Claro que havia! Foi o primeiro princípio da igreja. E você vê onde eles – onde eles chegaram, eles continuaram tirando a Palavra e injetando um dogma.

E se a igreja Pentecostal existir por outros cem anos, ela estará mais longe da Bíblia do que a igreja católica está hoje, pelo modo que ela está indo agora.

A igreja católica levou várias centenas de anos para se afastar disto, trezentos anos, da igreja primitiva para a organizada igreja Católica Romana, onde eles começaram. E eles apanharam, trazendo grandes dignatários e coisas, e eles cortaram isto e colocaram aquilo e tiraram isto e colocaram aquilo outro, e tomaram ídolos pagãos e colocaram estátuas cristãs, e assim sucessivamente, e simplesmente se comprometendo com aquilo até chegarem ao que são agora, a igreja católica Romana.

E a igreja Pentecostal Protestante dos – dos cinqüenta anos de existência, e onde ela caiu de onde começou, ela estará em pior forma do que a igreja Católica, aqui a cem anos. Isto é correto. Isto é muito forte para se dizer, mas vejam de onde eles caíram. Eles se organizaram imediatamente, eles se comprometeram com isto e aquilo, e tudo mais. E aí vão eles, vêem, regredindo.

Porém, a comunhão, é chamada de “A Ceia do Senhor”. Agora, muitas pessoas, elas desejam toma-la de manhã. A Bíblia não diz que aquilo foi o Seu desjejum. E como estas pessoas hoje continuam a dizer, “A Ceia do Senhor”, elas cortaram “Ceia” e omitiram isto, e chamam a isto “Banquete”, é um Absurdo. Ceia!

Diferenças da Comunhão católica e dos protestantes

Agora, sempre houve uma disputa no tempo bíblico, foi uma disputa então. As pessoas interpretaram mal a ceia do Senhor, quando elas chegavam à mesa. Paulo falou aos Coríntios. Eles chegavam e se embriagavam na mesa do Senhor. Vêem, isto era mal interpretado antigamente. Ele disse, “Se vocês desejam comer, que comam em casa”.
E outra coisa, que foi mal interpretada, foi, pecadores e homens vivendo em pecado e tomando a Ceia. E aquilo foi mal interpretado. Homem vivendo com sua mãe, madrasta, e a igreja lhe avisava sobre isto; continuava a tomar da comunhão na mesa.

E havia divisões no meio deles, e eles permaneciam a tomar ceia. Ele disse, “Eu compreendo que vocês andam como o resto dos Gentios. E há – há atrito em vosso meio, como há em – especialmente na casa de Cefas, e assim por diante”. Disse, “Vocês andam como o resto dos gentios”. Vêem, isto foi mal interpretado.

O significado da Santa Ceia da igreja Católica

A comunhão sempre foi mal interpretada. Agora, eu poderia seguir em frente com isto por horas, porém temos que tomar a Ceia e temos o lava-pés. Agora eles simplesmente omitiram totalmente o lava pés, exceto pouquíssimas denominações. Muitos Pentecostais se afastaram completamente disto. Vêem? E isto permanece na Bíblia exatamente da maneira que isto foi escrito. Vêem?

Agora, Roma não chama isto de “Comunhão”. Eles chamam isto de “missa, santa missa”. Eles não tomam a comunhão, eles vão à missa. E com certeza é uma missa. Tira o verdadeiro significa de comunhão. Missa significa “esperando”. Eles vão à missa, esperando (que fazendo isto na missa) que Deus os perdoará de seus pecados, tomando “o corpo literal de Cristo, que o padre se refere ao Corpo e o Sangue de Cristo”, tomando aquilo, esperando que Deus omitirá seus pecados fazendo tal coisa. É uma missa.

A comunhão para os protestantes

Os Protestantes chamam de “comunhão”. Comunhão significa “ações de graça”. Que o Protestante… Os Católicos vão à missa, na missa esperam que Deus perdoe suas más obras. O protestante toma isto com ação de graça por já haver sido feita a comunhão com Deus, tendo comunhão com Ele, a qual já está feita. O católico espera ser feita; os Protestantes dizem que já está feita. Os católicos querem saber se seus pecados estão perdoados; os Protestantes confessam que eles estão perdoados, que ele está livre. E comunhão é ter comunhão com Deus. E estes itens que tomamos, não com esperança de que nossos pecados estejam perdoados, mas eles estão perdoados. Porque isto… Um é esperança, e o outro é fé. Um tem esperanças de que ele está certo; e o outro sabe que ele está certo. vêem o outro, um tem esperança, porque ele não sabe onde está firmado; o outro sabe que ele está certo, porque ele sabe o que Deus disse. É isto. Esta é a diferença. Então, quando você está simplesmente com esperança, tenha cuidado; porém quando você sabe, então siga em frente.

Como eles interpretam a Santa Ceia do Senhor

Vêem, então você está em comunhão com Deus. O Protestante é, ele diz que está perdoado e ele sabe disto; os católicos tem as missas, e esperam ser perdoados. É exatamente assim: um é um mendigo, esperando que tudo esteja bem, vêem; o outro é outro mendigo agradecendo pelo que já está feito. Ambos são mendigos. Porém um está mendigando, esperando obter aquilo; e o outro mendigo sabe que ele tem aquilo, e o agradece por Ele ter lhe dado aquilo. Agora, aí está a diferença. Esta é a comunhão. Sim, senhor. Um espera ser perdoado; o outro sabe que ele está perdoado, e ele agradece por isto.

Quem deve tomar a comunhão?

Então, comunhão é para cristãos que são nascidos de novo do Espírito de Deus. E novo nascimento não significa necessariamente agora que você tenha o Espírito Santo.

Agora recorde. Agora, muitos ensinam isto. “Eu não conheço ninguém que ensina isto assim”, como o velho Arganbright disse naquela noite do púlpito aqui, vêem. Mas, novo nascimento não é o batismo com o Espírito Santo. As Escrituras não sustentam isto. Eu não creio, vêem, do meu modo de ver isto. Vêem? Eu creio que você é nascido de novo…

E esta é a razão pela qual realmente uso a palavra batismo no Nome de Jesus Cristo, mas não para o renascimento. Agora, os Pentecostais, a igreja Pentecostal Unida, batiza no Nome de Jesus para o novo nascimento. Eu não creio nisto. E eles podem faze-lo, se desejam. Mas eu creio no que Pedro disse, “Arrependei-vos”, primeiro. A água não perdoa pecados. A Igreja de Cristo prega isto nesta forma. Mas eu creio no arrependimento, piamente sentido; arrepender significa “virar, voltar”, você perdeu a marca, “comece de novo”. Faça aquilo primeiro! E o seu batismo na água é somente uma declaração exterior de algo que foi feito dentro de você, que você aceitou a Cristo como o seu Salvador.
Mensagem pregada pelo profeta William Branham: A chave para a porta – Parágrafos: 100-115.

Faça o download da mensagem completa em PDF: A CHAVE PARA A PORTA

Esta entrada foi publicada em Ceia do Senhor e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.